Expectativas... desleais...



Essa semana algo curioso aconteceu... três pessoas colocaram meu coração à prova...


Estaria eu, por acaso, pronto para
mergulhar 100% num novo relacionamento?


Afinal, estar apaixonado e amando tanto tempo, e na maioria das vezes de uma forma ilusória, teria trago algum tipo de maturidade para seguir em frente, sem sentimentos de culpa, esperanças, e disposto a viver sem grilos meus próximos relacionamentos? Hoje posso dizer que sim...

Demorou um pouco pra cair a ficha. Tanto tempo amando uma só mulher que não é muito fã de preservar seus laços, fez com que eu caísse numa espécie de submissão sentimental, como se eu não fosse capaz de amar da mesma forma, e nenhuma outra fosse me fazer feliz... sem expectativas, vida vazia... amor exagerado mesmo.

Anos correram para que eu chegasse a conclusão de que mesmo que eu fizesse de nossa relação algo digno de iniciar uma terceira guerra mundial para que tudo desse certo, nada daria... É como o esforço de Deus para tocar o homem naquela clássica pintura "A criação de Adão" do Michelângelo. Toda uma disposição gerando resultados nulos...

Se nessas coisas de coração eu nunca fui tratado com prioridade, com o desabamento do meu altruísmo emocional, as chances de viver um verdadeiro amor hoje são intensas. Não que eu tenha me tornado um farejador disso, muito menos um egocêntrico sensitivo nato. Pelo contrário, tô entregue à vida de solteiro como nunca estive, curtindo outras alegrias, e vivendo isso bem em todos os meus dias, com os outros, comigo mesmo... livre de pesares, agarrando possibilidades, estilo "viva la vida" mesmo... na verdade sempre fui solteiro... só eu quem não sabia...

Acho que na teoria do "nada se perde, tudo se transforma", o amor pode adentrar e mostrar que consegue ser ainda puro e benéfico à quem permite redirecioná-lo, aqueles que o retribuem, e possibilitam se retribuir.

E de repente, o sozinho se fez contente... e meu soneto da separação, foi escrito de uma outra maneira...


Ronaldo B.



15 leitores comentaram:

    Muito lindo seu texto. Me identifiquei bastante, principalmente por estar solteira a pouco tempo... rsrs
    É um pessimismo natural do ser humano achar que se perde alguém completamente e logo a pessoa se sente perdida (sintomas: choro, lamentos, saudades...), mas depois o mesmo pessimista, sem querer, se vê esperançoso e olhando para todos os lados...ciclo natural... como tudo muda e surge, assim são os sentimentos!
    COmo diria Raul rsrs
    "Hoje eu sei que ninguém nesse mundo é feliz tendo amado uma vez, uma vez"
    Bem... Viva la vida!!! rsrs
    Boa sorte

    Abraço!

     

    Fala Ronaldo...beleza? Então, na questão amor, paixões e outras coisas do gênero eu sou péssimo em lidar... Então, nem sei o que comentar...Rs. Mais te desejo toda sorte com isso!

    Abração....

     

    Cara, assino embaixo tudo o que dissestes! As vezes a nossa vida dá guinadas totalmente inesperadas e na maioria das vezes difícil de lidar e suportar...

    Porém, felizmente coloquei uma coisa em definitivo na minha cabeça e de que não me arrependo: "viva la vida!!"

    Valeu pela visita em meu blog Volta ao Mundo Google Earth e, já que te identificas com o assunto, disponibilizo o blog para apresentar algum lugar interessante que você tenha descoberto...

    Um abraço, Ricardo

    Volta ao Mundo Google Earth

     

    Sou como o Thiago Paulo, em relação ao amor e relacionamentos, nem peça meus conselhos, fico perdida.
    Mas adorei o seu post, bem intimista.

     

    Gostei do texto. Continue disposto a amar...Vale sempre a pena!! }
    Beijinho,

     

    Deve ser destino ler esse texto, me senti fadada a viver sozinha essa semana, mas na realidade todos sabemos que o amor não acaba se trasnforma e muda de pessoa para pessoa, então a gente não deve lutar por aquilo que desejamos e aceitarmos quem Deus preparou para nós.

    Gostei muito do blog, textos inteligentes, estou colocando o link no meu.

    Beijo

     

    Muitooo bacana esse texto... tbm me identifiquei mtooooo

     

    Olá... Cara, adoro seu comentários.... Hehehehe.

    Então, também estou vendo bastante série, o download aqui também está ótimo e também tenho aproveitado isto. Rs

    Abraços e Boa Semana pra você!

     

    Voltastes em sabedoria plena meu caro... é o peso das vivências fazendo da maturidade algo bom, e veja bem tudo que dissestes parece tão real aqui que parece escrito por este que vos fala.

    Bom voltar a te ler meu caro.

    Abçs,





    Novo dogMa:
    boeMia...


    dogMas...
    dos atos, fatos e mitos...

    http://do-gmas.blogspot.com/

     

    Own... voltou é!?
    Que bom...
    O que me impressionou mais em seu texto foi o amor que voce desmonstrou sentir por alguem que fez parte de sua vida!

    Terceita guerra mundial? Tem que amar demais!
    Infelizmente não deu certo, paciencia, né?!

    Boa sorte em sua solteirice! Divirta-de?! ;*

    BeijOs

     

    Bola pra frente, a fila anda! hahahaha

     

    Este comentário foi removido pelo autor.

     

    Bem, apesar de eu ter apenas 15 anos, posso dizer que já vivi muita coisa pra uma pessoa da minha idade.
    Eu quando comecei a ler esse texto, logo lembrei de tudo o que aconteceu comigo em certa ocasião da minha vida.
    Bem, eu sou suspeita de falar de amor, pois quando eu amo, amo com intensidade, e acabo me 'ferrando' demais. Mas enfim, eu gostei do texto, você falou sobre o amor que você teve e isso é legal.
    "Tanto tempo amando uma só mulher que não é muito fã de preservar seus laços, fez com que eu caísse numa espécie de submissão sentimental, como se eu não fosse capaz de amar da mesma forma, e nenhuma outra fosse me fazer feliz... sem expectativas, vida vazia... amor exagerado mesmo."
    Oh, e isso foi/é exatamente o que aconteceu/acontece comigo.
    "Se nessas coisas de coração eu nunca fui tratado com prioridade, com o desabamento do meu altruísmo emocional, as chances de viver um verdadeiro amor hoje são intensas. Não que eu tenha me tornado um farejador disso, muito menos um egocêntrico sensitivo nato. Pelo contrário, tô entregue à vida de solteiro como nunca estive, curtindo outras alegrias, e vivendo isso bem em todos os meus dias, com os outros, comigo mesmo... livre de pesares, agarrando possibilidades, estilo "viva la vida" mesmo... na verdade sempre fui solteiro... só eu quem não sabia..."
    E é exatamente isso que aconteceu.
    Eu amei, e não recebi amor. Diria que hoje me tornei uma mulher que não consegue amar e dizer pra pessoa que o ama, com medo de não ser correspondida e se machucar.
    Bemn, vou parar por aqui! :D
    Mas enfim, sem comentários, ok? eu adorei! (:

    Beijos, e: bola pra frente. (:

     

    Que delícia de blog!

    Adorei!

    Vou segui-lo!

    Beiiijos!

     

    Muito bonitas suas palavaras... muito boa sorte pra você... que suas expectativas sejam sempre leais e superadas... =)

     

Obrigado pela visita!